Dislipidemia

img-dislipidemia (1)

Dislipidemia

O que é o colesterol?

O colesterol é uma substância presente na nas membranas das células espalhadas por todo o corpo, tais como pele, cérebro, músculos, nervos, fígado e coração. Ele é muito importante, pois também é utilizado pelo nosso organismo para produzir alguns hormônios, ácidos biliares e vitamina D.

 

Por isso, nosso organismo produz o colesterol e não depende apenas do que ingerimos na alimentação. Por outro lado, o excesso desta substância no sangue pode ocasionar doenças circulatórias tais como o infarto agudo do miocárdio, angina e AVC.

O que é dislipidemia? Qual a sua importância?

É a elevação dos níveis de colesterol ou triglicérides no sangue. Essa elevação é, na maioria das vezes, assintomática, e pode aumentar o risco de doenças cardíacas e vasculares.

 

Os sintomas só aparecem tardiamente quando se formam grandes placas de gordura nas artérias que irrigam o coração, cérebro ou outros locais. Por isso é importante detectar e iniciar o tratamento antes do surgimento de qualquer sintoma.

Quais são os valores normais? Quando devemos dosar o colesterol?

Para os pacientes de baixo risco (sem doença cardíaca prévia, diabetes e etc) consideramos normais os seguintes valores:

 

Colesterol LDL <160mg/dL
Triglicérides <150mg/dL
Colesterol HDL >40 mg/dL (homens) ou 50mg/dL (mulheres)

 

Os níveis de colesterol e de triglicérides devem ser dosados a partir dos 20 anos de idade ou antes se houver antecedente familiar relevante ou outros fatores de risco.

Quais são as causas da dislipidemia?

Há os fatores genéticos, que são importantes e não podemos modificá-los, e os fatores modificáveis e tratáveis tais como erro alimentares, sedentarismo e obesidade.

 

Também há alguns medicamentos e doenças que podem causar elevações secundárias do colesterol ou dos triglicérides, como o hipotireoidismo, síndrome nefrótica e alcoolismo entre outros.

Quais tipos de exercícios ajudam no tratamento?

Os exercícios aeróbicos, como caminhar, correr, pedalar ou nadar são os mais recomendados. Deve ser escolhido aquele que proporciona mais prazer, pois isso aumenta a aderência. A intensidade pode ser estimada mantendo-se o pulso entre 60% e 80% da frequência cardíaca máxima (estimada em 220 – idade em anos) por 30 a 60 minutos.

 

Como regra prática, um bom ritmo de caminhada é aquele em que o indivíduo tem fôlego para conversar, mas não para cantar, enquanto caminha (isto equivale a uma velocidade de caminhada em torno de 5,5 a 6,5 km/hora). Esses exercícios devem ser feitos idealmente pelo menos 5 dias da semana.

 

A realização de exercícios de força (ex. musculação) como complementação dos aeróbicos têm sido recomendado, numa freqüência de duas vezes por semana. Eles melhoram a massa muscular, aumentam a sensibilidade à insulina e ajudam a manter a massa óssea.

Qual o papel dos medicamentos? Eles são seguros?

Os medicamentos são importantes e são indicados quando os níveis de colesterol ou triglicérides estão elevados mesmo após a implementação adequada das medidas de dieta, emagrecimento e atividade física descritos acima.

 

As estatinas (sinvastatina, atorvastatina e rosuvastatina) são os medicamentos mais potentes e seguros para abaixar o LDL, enquanto os fibratos (ciprofibrato e fenofibrato) são mais importantes no controle dos triglicérides. Eles são seguros e podem ser utilizados por longo período de tempo, desde que com um acompanhamento médico. Os efeitos colaterais são raros e na maioria das vezes transitórios. Os mais comuns são as dores musculares.

maxresdefault

Assine Nossa Newsletter

Perguntas Frequentes